Lew Company

A coragem de ser um líder vulnerável

26/08/2020

O cenário social, político e econômico se encontra em meio a muitas incertezas, e por isso as pessoas precisam de líderes corajosos e que se assumam vulneráveis, para se inspirarem. Liderança e vulnerabilidade podem parecer palavras opostas e até contraditórias, mas, hoje em dia, é necessário ser vulnerável para tornar-se um bom líder, já que a vulnerabilidade é o fator mais importante para um líder inspirar coragem.

A pesquisadora Brené Brown define vulnerabilidade como ter coragem para arriscar mesmo quando não se sabe o resultado, viver experiências novas, dizer coisas importantes, saber ouvir o outro, aceitar as falhas, assumir os riscos, aceitar ideias melhores que a sua. É estar na arena da vida. No caso do líder, é estar na arena da empresa de forma humanizada.
A vulnerabilidade de um líder é capaz de transformar as relações dentro de uma empresa, gerando um ambiente de confiança, aceitação e inspiração, o que favorece a cocriação entre as diversas camadas da equipe. Quando o líder é capaz de ativar a escuta ativa e integrar o diferencial de cada um dentro de seu time, as oportunidades de crescimento e melhorias são ilimitadas.

Outro fator essencial para a novo modelo de liderança é a capacidade de ser flexível e confiável. O líder tem o papel de ser um facilitador, ou seja, quando possível, deve ser tolerante quanto à revisão de datas e horários de reuniões, ter uma comunicação clara e transparente e entender as realidades e necessidades de cada um durante o trabalho remoto, pois muitos colaboradores têm mais responsabilidades em casa durante a pandemia, como cuidar da família, aulas online e afazeres domésticos. É importante ser compreensivo com cada um.

O trabalho remoto é uma grande oportunidade para líderes e colaboradores exercerem a vulnerabilidade. Existem algumas formas de se promover um ambiente digital de trabalho mais agradável quando se cria oportunidades para falar, sem medo, daquilo que nos faz sentir vulneráveis: Crie a oportunidade de conversas que estimulem a exposição dos medos, sentimentos e expectativas, com a confiança de que não serão julgados ou desvalorizados. Seja transparente com relação aos seus valores e compartilhe-os com sua equipe; conecte-se e preste atenção aos pontos de vista e sentimentos das pessoas. Comunique seus sentimentos de volta. Saiba estabelecer limites, mas com respeito e generosidade.

Para completar, exercite sua resiliência, recurso de extrema importância dentro da  liderança e essencial nos novos tempos. A capacidade de se readaptar e de reerguer nunca foi tão relevante quanto atualmente. A adequação ao trabalho remoto é um ótimo exemplo de como as empresas conseguiram ser resilientes durante esse período. A liderança consiste em estar preparado para lidar com as constantes adversidades e conseguir guiar sua equipe com coragem e vulnerabilidade.

Você está exercitando suas habilidades para uma liderança contemporânea e humanizada?

Beatriz Froio – LEW Co 26/8/2020

A LEW Company é uma consultoria especializada em desenvolvimento humano; diversidade e inclusão. Especializada em desenvolvimento de liderança, equidade de gênero, raça, pessoas com deficiência e LBGT+, com soluções para empresa e para você.
Conheça mais acessando www.lewcompany.com.br